Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > PERGUNTAS FREQUENTES
Início do conteúdo da página

Perguntas frequentes

Publicado: Sexta, 15 de Junho de 2018, 11h49 | Última atualização em Segunda, 06 de Julho de 2020, 17h06
  1. O que é o Núcleo Acessar?

É uma unidade, vinculada a Diretoria de Inclusão Social e Diversidade – Disd, da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis – Proaes, que tem como finalidade exercer atividades de inclusão voltadas a permanência dos discentes Público-Alvo da Educação Especial – PAEE, além de exercer atividades relacionadas ao ensino, à pesquisa e à extensão no campo da Educação, Terapia Assistida por Animais e Tecnologia, para a promoção da inclusão social e do desenvolvimento humano de pessoas com necessidades específicas, criado com base no Programa Incluir do MEC. A localização física do Acessar dentro da universidade encontra-se detalhadamente na aba do site localização e contato.

  1. O que é o Programa Incluir do MEC?

O Programa de Acessibilidade na Educação Superior (Incluir) que propõe ações que garantam o acesso pleno de pessoas com deficiência às Instituições Federais de Ensino Superior (IFES). O Incluir tem como principal objetivo fomentar a criação e a consolidação de núcleos de acessibilidade nas IFES, os quais respondem pela organização de ações institucionais que garantam a integração de pessoas com deficiência à vida acadêmica, eliminando barreiras comportamentais, pedagógicas, arquitetônicas e de comunicação. O programa cumpre o disposto nos decretos nº 5.296/2004 e nº 5.626/2005 e no edital INCLUIR 04/2008.

  1. Qual é o público-alvo do Acessar?

Pessoas com necessidades específicas, em especial as Pessoas com Deficiência, Transtorno Globais de desenvolvimento, Altas Habilidades e Superdotação.

  1. O que são pessoas com deficiência segundo a Lei Brasileira de Inclusão nº 13.146, de 6 de julho de 2015?

Considera-se pessoa com deficiência aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

  1. O que é acessibilidade de acordo com a Lei Brasileira de Inclusão?

Segundo o Art. 3ª, inciso I da Lei Brasileira de Inclusão, acessibilidade é a “possibilidade e condição de alcance para utilização, com segurança e autonomia, de espaços, mobiliários, equipamentos urbanos, edificações, transportes, informação e comunicação, inclusive seus sistemas e tecnologias, bem como de outros serviços e instalações abertos ao público, de uso público ou privados de uso coletivo, tanto na zona urbana como na rural, por pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida.”

  1. Como se dá o fluxo de atendimento ao discente no Núcleo Acessar?

A Pró-Reitoria de Ensino (PROEN), encaminha à Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PROAES) a lista de discentes ingressos na universidade pelas cotas das ações afirmativas para pessoas com deficiência, que, por sua vez, repassa ao Núcleo Acessar para acompanhamento. O Núcleo também recebe demandas espontâneas de discentes ao longo de todo o período letivo. Esse contato pode ser realizado por email ou presencialmente.

  1. Quais as ações de permanência realizadas pelo Núcleo aos discentes da universidade?

As ações incluem o atendimento individual, cursos e formações para servidores e monitores de disciplinas dos cursos de graduação, Edital de Auxílio Kit PCD, monitoria inclusiva, aquisição de tecnologias assistivas, adaptação de material, adaptação curricular, ações de sensibilização com os alunos ingressantes, relatórios com demandas aos demais setores da universidade, além das ações específicas que que são demandadas no decorrer do período letivo.

  1. Como se dá a solicitação de adaptações de material para os discentes?

As solicitações podem ser encaminhadas para o contato do Acessar disponível no site, colocando como assunto:

 

Solicitação de adaptação de material.

  1. O que são tecnologias assistivas?

De acordo com a Lei Brasileira de Inclusão - LBI são “produtos, equipamentos, dispositivos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivem promover a funcionalidade, relacionada à atividade e à participação da pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida, visando à sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social”. (LBI, Art. 3º)

  1. O que a Lei Brasileira de Inclusão caracteriza como barreiras?

“Qualquer entrave, obstáculo, atitude ou comportamento que limite ou impeça a participação social da pessoa, bem como o gozo, a fruição e o exercício de seus direitos à acessibilidade, à liberdade de movimento e de expressão, à comunicação, ao acesso a informação, à compreensão, à circulação com segurança, entre outros, classificadas em: urbanísticas, arquitetônicas, nos transportes, nas comunicações e informação, atitudinais e tecnológicas.”

  1. Quais tecnologias assistivas a universidade possui?

A universidade fez a aquisição de algumas tecnologias específicas como: scanner de voz, lupa eletrônica, mesa escolar acessível, cadeira de rodas, multiplano, teclado ampliado, teclado colmeia, máquina fusora.

  1. Como faço para utilizar as tecnologias assistivas da universidade?

Essas tecnologias estão disponíveis na biblioteca e no Núcleo Acessar, localizados no campus UFRA Belém. Alguns desses itens também podem ser encontrados no setor de inclusão dos campi da UFRA. Para utilizá-las basta ir aos locais e solicitar a tecnologia aos servidores responsáveis.

  1. Que projetos e programas são desenvolvidos pelo Núcleo Acessar?

Programa Educar, Projeto Sementes Digitais, Entrelaço, Amalibras, Educação Ecoeficiente, Contando Histórias, Ativa Mente.

  1. Como faço para participar dos projetos e programas?

O interessado deve encaminhar sua solicitação para os contatos disponíveis na aba projetos do site do Núcleo Acessar.

  1. Como são desenvolvidas as ações de inclusão na Ufra?

A Diretoria de Inclusão Social e Diversidade, por meio do Núcleo Acessar, e os setores de inclusão dos campi da UFRA executam essas ações, que também são realizadas pelos servidores (docentes e técnicos) envolvidos nos projetos de pesquisa e de extensão.

     16.Quais os editais disponibilizados para atender o discente público-alvo da educação especial?

São abertos anualmente o edital de Monitoria Inclusiva, propiciando o assessoramento em sala de aula e o Edital Auxílio Kit PCD, auxiliando na aquisição de tecnologia assistiva. Além desses, os discentes podem participar também dos editais do Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES.

  1. Como faço para participar dos editais?

Para participar é necessário que o discente esteja atento as publicações nas páginas da Proaes/Acessar, lançados anualmente, geralmente no início do ano letivo. O processo de inscrição é on-line, através da página do Sistema Integrado de Atividades Acadêmicas – SIGAA. SUGESTÃO: estabeleça o hábito de acessar a página da PROAES todos os dias. Assim você fica bem informado sobre os serviços oferecidos.

  1. Quais os documentos que preciso entregar para participar do processo seletivo de editais?

O processo de inscrição é todo on-line, através do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas – SIGAA. Sendo assim, os documentos deverão ser digitalizados para envio através do sistema. As orientações e lista de documentos obrigatórios serão descritas no edital do processo seletivo. Para não incorrer em erros e ter sua solicitação indeferida, o discente deve ler atentamente as orientações e enviar a documentação obrigatória, de acordo com seu arranjo familiar, considerando que cada família apresenta suas peculiaridades e situações específicas.

  1. Como faço para obter atendimento pedagógico no núcleo?

O discente interessado no atendimento pedagógico pode entrar em contato via email ou telefone do Acessar para fazer o agendamento. O discente também pode ser encaminhado pela Diretoria de Inclusão Social e Diversidade, pelo setor psicossocial da Proaes e/ou por qualquer outro setor da UFRA, através de envio de processo com os dados do discente e informações pertinentes. Os alunos que não são autodeclarados e por alguma necessidade gostariam de solicitar acompanhamento pedagógico, podem também procurar a coordenação de curso ou vir até o acessar para esse fim.

  1. Por quais motivos posso requerer acompanhamento?

Quando tiver dificuldade em questões voltados a acessibilidade e inclusão no meio educacional, que ofereça prejuízo ao processo de aprendizagem. Caso você seja aluno com deficiência, mas ingressou por ampla concorrência, pode requerer por conta própria o acompanhamento pedagógico, ou pode procurar a Pró-Reitoria de Ensino - PROEN e requerer atendimento ao Núcleo.

Fim do conteúdo da página